fbpx
Connect with us

BNDES

Novo presidente do BNDES pretende explicar “caixa-preta” em dois meses

Publicado há

em

Montezano disse que o banco venderá serviços de assessoria financeira

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pretende explicar a “caixa-preta” na instituição financeira em até dois meses, disse hoje (16), o novo presidente da instituição, Gustavo Montezano. Ele disse que não tem opinião formada sobre as gestões anteriores, mas que precisa explicar decisões tomadas nos últimos anos pelo banco.

“O que a gente está se propondo a fazer é explicar a ‘caixa-preta’. Há uma duvida clara sobre o que há ou não no BNDES. Cada um me conta uma informação diferente da mesma história. Ao fim de dois meses, quero ser capaz de explicar esse conjunto de regulações, empréstimos, perdas financeiras que contextualizam a ‘caixa-preta’. O que sairá desse estudo, eu prefiro não comentar agora. Prefiro fazer o dever de casa e qualificar esse tema”, disse Montezano nesta terça-feira (16), na primeira entrevista coletiva após assumir o cargo.

Utilizada pelo presidente Jair Bolsonaro, a expressão “caixa-preta do BNDES” refere-se a financiamentos para a exportação de serviços a países em desenvolvimento, como Cuba, Angola, República Dominicana e Argentina. Atualmente, o banco divulga as condições dessas operações na página BNDES Transparente, mas Montezano disse ser prioridade número um da sua gestão prestar mais esclarecimentos à sociedade.

“Qualquer que seja a conclusão, a gente precisa ser transparente e trazer ela para a sociedade e para a mídia. Qualquer coisa que eu fale agora, pode ser leviano ou parcial. Esperem dois meses para a gente ter algo completo e conclusivo. É a prioridade um do banco. Aspecto de imagem, protocolo, a gente tem de analisar sobre todas essas óticas”, explicou.

Metas

Montezano tomou posse hoje (16) no comando do banco, substituindo o economista e ex-ministro Joaquim Levy, que pediu demissão em junho. Além da divulgação dos detalhes da “caixa-preta” do banco, ele anunciou quatro metas: a venda de ações de empresas em poder do banco; a devolução ao Tesouro de R$ 126 bilhões até o fim do ano e de R$ 144 bilhões até o fim de 2022; um plano de metas, orçamento e dimensionamento para os próximos três anos; e a prestação de serviços de assessoria financeira a órgãos do governo federal, a estados e municípios.

Em relação à venda de ações, Montezano disse que pretende acelerar a venda da participação do banco em empresas públicas e privadas. Hoje, o BNDESPar, ramo do BNDES que detém papéis de empresas, tem R$ 106,8 bilhões em ações, das quais R$ 53,3 bilhões da Petrobras; R$ 16,5 bilhões da Vale; R$ 9,3 bilhões da Eletrobras e R$ 9,26 bilhões da JBS. O banco ainda tem papéis em empresas de celulose e de empresas estaduais do setor elétrico, entre outras.

Montezano reconheceu que não pode desfazer-se de todos os papéis de uma só vez, para evitar que o preço das ações desabe no mercado e o banco tenha prejuízo. No entanto, comprometeu-se a acelerar as vendas, sem dar prazo. “Boa parte hoje são posições especulativas. Se o preço das ações sobe, é um mero ganho financeiro sem nenhuma entrega para a sociedade. É melhor tirar dinheiro daqui e colocar em outros ativos, como o saneamento, que também vai ter retorno financeiro, mas muito mais outros derivados disso para a sociedade como um todo”, disse.

Segundo ele, o BNDESPar pode até comprar ações de empresas, se comprovado que a participação renderá retornos para a sociedade, como investimentos em educação e saneamento básico.

Devolução

Depois de o banco ter devolvido R$ 30 bilhões ao Tesouro neste ano, Montezano comprometeu-se a devolver mais recursos até atingir o valor prometido de R$ 126 bilhões no fim do ano. Ele esclareceu que o ressarcimento não prejudicará a segurança financeira do banco, porque o dinheiro sairá do caixa da instituição, não do capital (dinheiro que precisa ficar parado para cumprir requisitos de segurança).

Segundo Montezano, a estratégia permitirá ao banco emprestar cerca de R$ 70 bilhões por ano. “Esse é o valor próximo da média histórica, antes de outros governos injetarem recursos no banco para emprestar para setores escolhidos”, esclareceu.

Além dos títulos públicos emprestados pelo Tesouro, o governo injetou R$ 36 bilhões em instrumento híbrido de capital e dívida (ITCD) no banco nos últimos anos. No entanto, Montezano disse que a devolução desses instrumentos, como está ocorrendo com a Caixa Econômica Federal, não tem prazo para ocorrer. “Somente depois que a gente reembolsar os recursos do Tesouro, vamos começar a discutir a devolução do ITCD”, explicou.

Assessoria financeira

Sobre a venda de serviços de assessoria financeira, Montezano explicou que o BNDES pretende auxiliar o governo federal, estados e municípios nas áreas de privatização, concessão, investimentos, parcerias público-privadas e reestruturação financeira. Os contratos serão vinculados ao sucesso de cada operação. “Caso a concessão ou privatização seja bem-sucedida, o banco recebe uma parte do resultado em forma de comissão”, disse.

O presidente do BNDES confirmou que os primeiros clientes do banco serão o Ministério da Infraestrutura, nos projetos de concessões; a Casa Civil, responsável pelo Projeto Piloto de Investimentos, e a Secretaria de Desestatização, Desinvestimentos e Mercados do Ministério da Economia, que coordenará as privatizações. O banco oferecerá assessoria técnica e conhecimento para o planejamento das operações. Numa segunda etapa, o serviço será estendido a prefeituras e governos estaduais.

  • O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, durante entrevista coletiva, no Ministério da Economia.

Sou Anderson Barbosa, editor-chefe do Fala Pinhais Fale Comigo: barbosa@falapinhais.com Saiba mais sobre mim: www.facebook.com/BarbosaCWB

Continue lendo
Comercial
Clique aqui para Comentar

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nosso Facebook

Caso de Policia12 meses ago

PCPR e PF prendem estudante acusado de abuso de crianças, em Foz do Iguaçu

A operação contou com um mandado de busca e apreensão. Por meio de diligências cibernéticas, a equipe policial identificou cerca de...

Beleza12 meses ago

Micropigmentação capilar bomba em 2023

Consolidada na Europa e Estados Unidos, a micropigmentação capilar começa a surgiu como uma forte tendência em 2022, no mercado...

Geral3 anos ago

Motociata com Bolsonaro no RS está marcada para o próximo sábado (10)

No próximo sábado, 10 de julho, está confirmado o passeio de moto com o presidente Jair Messias Bolsonaro em Porto...

Geral3 anos ago

Botão do Pânico gera 200 atendimentos e Estado amplia acesso a mulheres de mais cidades

Neste mês, uso do aplicativo foi ampliado para São José dos Pinhas, Almirante Tamandaré, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do...

Geral3 anos ago

Polícia Civil conclui identificação de 99% das coletas no IML de Curitiba

Das 2.331 coletas de impressões digitais coletadas em cadáveres, 2.316 levaram à correta identificação dos corpos por esta forma de...

Geral3 anos ago

URGENTE: Lázaro Barbosa acaba de ser preso

Forças de Segurança acabam de anunciar prisão de Lázaro Barbosa. Governador Ronaldo Caiado destacou em primeira mão a prisão do...

Geral3 anos ago

Prefeito de Chapecó anuncia Motociata com Bolsonaro na próxima semana

O prefeito de Chapecó, João Rodrigues, recebeu nesta terça-feira a confirmação da vinda do presidente Jair Bolsonaro a Chapecó, no...

Geral3 anos ago

Já escutou falar em “manterrupting”?

Essa é uma nova expressão que corresponde à junção dos termos em inglês “man” (homem) e “interrupting” (interrompendo). Significa o...

ESTADO DO PARANÁ3 anos ago

Novo Decreto assinado pelo Gov Ratinho entra em vigor a partir de sexta-feira. Saiba mais!

Para reforçar as ações do novo decreto, governador Ratinho disponibilizará mais policiais, fiscalizações e blitzes.

Geral3 anos ago

Frio intenso e geadas podem romper hidrômetro e causar transtornos, alerta Sanepar

As baixas temperaturas favorecem o congelamento da água dentro dos canos, fazendo com que estourem. A proteção do hidrômetro pode ser...

Advertisement
Advertisement